Arquitetura para Curitiba - Expo 2017

Local: Curitiba, PR
Projeto: 2017
Fotos: Arquea Arquitetos
Edição de vídeo: Yuri Kague





“Pelos caminhos que ando
Um dia vai ser
Só não sei quando”
PAULO LEMINSKI


NÃO BASTA ARQUITETURA

Ei!
Você gostaria de morar em um lugar chato? O que é um lugar chato? Como é um lugar legal? Existem cidades divertidas? Lugares podem ter senso de humor? Uma cidade pode transmitir sentimento?

Essas são algumas das perguntas que buscamos responder neste projeto. Acreditamos que a cidade é o reflexo de quem vive nela. Há alma na concretude. Portanto, sim, ela tem humor, é pensante, crítica, gosta de arte, pratica o esporte, pratica a cultura, gosta do verde, do novo e das crianças. Somos nós que fazemos a cidade!

Através de pequenas intervenções e bom humor, o projeto do Arquea Arquitetos, desenvolvidojunto com estudantes de arquitetura , chama a atenção das pessoas para a cidae, para o inusitado. As intervenções foram pensadas para transmitir, de maneira simples, lúdica e dellicada, o sentimento de surpresa, para mostrar que é possível mudar a cidade com humor, sensibilidade e arte.

Vivemos uma rotina linear, as intervenções são como uma quebra da linha, um instante em que todos os sentidos são ativados, a atenção é total, um momento efêmero e peculiar que produz uma nova percepção da cidade, uma nova memória.

Queremos uma Curitiba mais divertida. Não basta arquitetura. Os espaços públicos devem ser intrigantes e instigantes, abertos para descoberta e interagir, brincar, fazer rir.


Equipe:
Arquitetos: Bernardo Richter, Fernando Lacerda, Pedro Amin, Guilherme Figueiredo, Helena Engelhardt, Priscila Vicentim.
Estudantes: Aline Valério, Ana Flávia Ferreira, Ana Paula Pavelski, Arthur RIbas, Beatriz Muraki, Diego Pinto, Luana Barichello, Heloíse Maestrelli, Thamires Piazza.