Casa Pátio

local: Curitiba, PR
status: obra concluída
projeto: 2015
obra: 2016-2018
fotos: Federico Cairoli

-

Localizada em um condomínio residencial da região metropolitana de Curitiba, esta residência de aproximadamente 250 metros quadrados nasce da premissa de criar uma casa integrada e de fácil leitura. O terreno no alto de um morro permitiu explorar visuais mesmo estando em um condomínio onde as casa ficam relativamente próximas; e sua amplitude assentou todo o programa em um único pavimento. A criação deste único pavimento foi de fundamental importância para cumprir a premissa básica. Para isso foi setorizado ao fundo do terreno a área íntima da casa onde os quartos tem sua privacidade preservada e desfrutam ao máximo da insolação norte. Na parte frontal do terreno, junto a rua, ficou o setor de serviço e unindo este ao íntimo temos o social.
Sem ter a necessidade de olhar para a rua, garagem e lavanderia ficam na fachada cega da casa. A iluminação e ventilação da área de serviço ocorrem através um átrio que divide lavanderia e cozinha com um pequeno jardim. Quem chega na casa é convidado a entrar por uma grande rampa de concreto e dois ipês, um roxo e um amarelo, marcam o acesso de pedestre. Do hall de entrada é possível fazer uma fácil leitura do espaço já que toda a casa é desenhada em torno de uma praça central, o pátio. A esquerda a churrasqueira se volta para este pátio e a direita temos a sala de estar e jantar, integradas a cozinha. Grandes esquadrias de vidro se abrem para esta praça transformando a sala em varanda e o pátio em uma grande sala a céu aberto. Dois quartos de hóspedes e a suíte principal são cortados pela sala íntima, que assim como os quartos se abre para um bosque de araucárias ao fundo. Um segundo átrio dá ao banheiro da suíte principal um jardim que ilumina e ventila o cômodo. Através do pequeno escritório localizado também na parte íntima da casa, um brise vertical de madeira dá a devida privacidade sem cortar a visual para o jardim e toda a área social. No meio do jardim uma lareira externa convida todos a se reunir em volta do fogo.
A preocupação com a sustentabilidade está presente na implantação, na forma e nos materiais. A implantação em “C” aumenta significativamente a insolação já que temos mais ambientes aquecido e iluminados pelo sol, desta forma temos uma casa solar passiva. Algumas janelas zenitais aumentam a luz natural nos banheiros e na cozinha evitando a necessidade de iluminação artificial. Construída com tijolos produzido por olarias locais diminuímos as pegadas de carbono e deixamos a vista todo esforço empregado na construção da edificação. Toda a água de chuva que cai nas coberturas é coletada e também reutilizada na casa.
A casa pátio sendo uma casa desenhada para moradia do próprio arquiteto permitiu uma maior experimentação de layout e materiais, quase que em um paralelo a casa experimental de Muuratsalo de Alvar Aalto. A admiração pelo trabalho do arquiteto finlandês é vista na inspiração da volumetria e na soma de pequenos gestos que criam uma arquitetura verdadeiramente hospitaleira.